Antes a fogueira !

Ontem foi o dia do Irmão. Vários DeMolays aproveitaram para prestar sua homenagem aos outros irmãos DeMolay nas redes sociais. Foi uma verdadeira exaltação à Fraternidade que nos move. Entretanto [...]

Leia mais...

Cordialis DeMolay

Foste dedicado a que vida levar? Ao adentrardes de visão tão escura, Uma vida varonil e tão pura, A ti quiseste consagrar. [...] Escrito por: Tio Ricardo Andrade

Leia mais...

Virtus Virtudes

Disposição para fazer o bem, que se aperfeiçoa com o hábito. Para tornar-se DeMolay cada um de nós tivemos que demonstrar naturalmente possuirmos tais virtudes, mas de que vale termos tais virtudes intrínsecas à nós, se não a praticamos. Diante do livro sagrado fomos chamados a levarmos uma vida pura e varonil, carregando para sempre estas 7 virtudes cardeais em nossas vidas.

Leia mais...

Magia Profunda da Ordem DeMolay

Assim como As Crônicas de Nárnia podem ser interpretadas de maneira simplória e desatenta, a Ordem DeMolay também está diante de vários olhos, e aguarda pacientemente pela descoberta de seu potencial por parte de seus membros.

Leia mais...

Liberdade que desfrutamos(?)

Em todas as nossas reuniões exaltamos a liberdade; religiosa, civil e intelectual. Entretanto, creio que poucas vezes paramos para refletir como exercemos a nossa, como respeitamos a dos outros e como lutamos para garantir isto a todos os cidadãos.

Leia mais...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Brilho de mais, valor de menos

"... uma escola onde podemos aprender a ensinar, plantar o bem e recolher-lhe as graças, aprimorarmo-nos e aperfeiçoar os outros, na senda eterna."

Não, essa frase não se refere à Ordem DeMolay, mas se pensarmos bem, poderíamos utilizá-la como um adicional ao nosso tradicional conceito de "escola de líderes", já que os líderes forjados na Ordem são líderes acima de tudo compromissados com o que é bom e correto, e que se colocam como cavaleiros na defesa da moral.

Hoje o que indica que o jovem DeMolay atingiu o maior patamar de liderança dentro do seu Capítulo, Região, Estado e País é representado por um colar com detalhes dourados, que diferem apenas na cor. 



Amarelo - Capítulo | Laranja - Região | Azul claro - Estado | Azul escuro - País. 

Entretanto, o maior critério para que o DeMolay chegue a tais postos de liderança e reconhecimento, é sua "entrega" e capacidade administrativa. Carisma, organização e dedicação (tempo) são as principais características que se sobressaem quando o assunto é eleições (política) dentro da Ordem.
A Ordem está presente em todo o território nacional, mas creio que até aí, o que foi dito não difere muito entre Pernambuco e o resto do país. 

Mas tenho o cuidado de alertar que o que será lido é uma reflexão minha diante da sensação que tenho na vivência que tenho por aqui.

Até aqui, tudo se encaixa perfeitamente com a proposta da escola de liderança. Desenvolve-se características muito importantes para a formação de um líder através da vivência das rotinas administrativas e interpessoais dentro do Capítulo.  Entretanto decidi ir além do aparente, além do "curso" de liderança; resolvi buscar o papel de instituição edificadora e modificadora do futuro cidadão.

Acabei tendo um princípio de frustração ao olhar ao redor e até mesmo diante do espelho. 


Alguns jovens líderes (no sentido de autoridades) não são conscientes do seu papel dentro da instituição e das ferramentas que ela oferece para que ele seja instrumento de uma mudança social. Mudança esta que não pode acontecer sem que haja uma mudança pessoal antes. Nós que somos responsáveis por guiar os recém ingressos ou até mesmo os irmãos com tempo de Ordem mas pouca idade, temos que fazer o possível para sermos modelos a ser copiados (isso não deve ser lido como presunção ou traduzir como necessidade de perfeição). E muitas vezes somos, mesmo sem essa consciência. E aí vem residindo o perigo de certos equívocos.

O DeMolay que está em posição de destaque deve antes de tudo parar e novamente refletir como um iniciático: " Será que minhas atitudes são dignas de respeito pelos homens de bem ? "

É exemplar um jovem que maltrata animais ? Chuta gato na rua, atira pedras em aves, joga chiclete em pelo de cachorro, etc. 
É exemplar um jovem que é grosso com sua irmã, com amigas, com a mãe ?
É exemplar um jovem que trata com arrogância os irmãos ? 
É exemplar um jovem que profere calúnias ? 
É exemplar um jovem que não honra sua palavra ? 
É exemplar um jovem que tenta se destacar rebaixando o outro ?
É exemplar um jovem que infrige as regras de trânsito ?
É exemplar um jovem que é racista, discrimina pessoas por religião, sexo, raça ou sexualidade ?
É exemplar um jovem que perde o controle sobre o corpo e a mente, sob efeito de entorpecentes lícitos ou ilícitos ? 


"Ninguém respeita o jovem grosseiro, obsceno, dissoluto e imoral que antecipa os anos da maioridade, entregando-se a hábitos que enfraquecem o corpo, enervam a mente, envelhecem o coração e a mente."  6P


Será que podemos realmente exercer a função de líder e modelo numa instituição que preza por valores contrários a tudo isso ?  Será que temos consciência do nosso papel e da "morte" que devemos passar para "vivermos" como verdadeiros DeMolays ?


E quando aqueles que foram nossos líderes e modelos carregam falhas visíveis aos nossos olhos ? Devemos perpetuá-las ? Devemos criar uma nova geração sem aquele erro ? Devemos tentar mudar nossos líderes ? 
É chegada a hora que devemos refletir sobre que tipo de exemplo estamos dando e como este exemplo poderia ser visto pelos cidadãos de bem.


"É de pequeno que se faz o grande" meus irmãos, e é a união destes grandes que farão a real diferença na sociedade. 
Somos uma escola, não de ideologias e atitudes tortas.
Devemos aprender a ensinar, e não pensarmos que somente um colar nos faz professores.
Direcionar nossos esforços para a prática do bem (filantropia), não por reconhecimento, holofotes ou obrigação, e sim por caridade, pois é somente através dela que agradecemos tudo o que nos é dado pelo Criador.

Estarmos conscientes da nossa necessidade de mudança e ajudarmos (sermos modelos) para a mudança dos outros.
E é assim, apenas assim, que a Ordem DeMolay poderá atingir todo o potencial que ela tem para oferecer ao mundo. 


Vamos sim mudar o mundo ... mas antes, vamos observar o que precisa ser mudado em nós e em nossos Capítulos.


Hoje eu sou melhor que ontem, e espero que cada dia eu possa acordar e ser uma pessoa cada vez melhor, para que meu irmão também o seja.





Luz e Paz para todos nós.







 

terça-feira, 12 de julho de 2011

Discursos II - Iniciação em Pesqueira



Hoje vocês se juntam a mais de 80.000 jovens que acreditam numa sociedade melhor.
Hoje vocês se juntam a mais de 80.000 jovens brasileiros que acreditam na construção de uma sociedade melhor. Hoje vocês assumem o mesmo compromisso que milhões de jovens no mundo inteiro assumiram.

Hoje nós os recebemos na Ordem DeMolay, na nossa Ordem DeMolay.

A nossa Ordem DeMolay, que desde 1919 contribui para a formação de cidadãos de bem, de líderes, de irmãos.
A nossa Ordem DeMolay, que nos lembra a cada reunião, o valor da família para uma vida harmoniosa.
A nossa Ordem DeMolay, que nos une no mesmo desejo de mudança social.

A nossa Ordem DeMolay, que destrói diariamente os muros levantados pelas diferenças com a força da tolerância e do respeito ao próximo.

 A nossa Ordem DeMolay, que mesmo com seu compromisso histórico firmado com a prática do bem, é atacada pelo fel da ignorância.
A nossa Ordem DeMolay, que teve sua importância reconhecida pelo governo de nosso país, estabelecendo o dia 18 de março como Dia Nacional do DeMolay.
A nossa Ordem DeMolay, que foi considerada pela ONU como instituição de "importância fundamental" pois forma jovens que serão adultos de bem.

A nossa Ordem DeMolay, que faz com que cada um de nós tenhamos ignorado a distância de nossas casas, e estajamos aqui hoje, por vocês.

É nesse Ordem DeMolay que eu acredito, é a esta Ordem DeMolay que dedico meu tempo, meu trabalho e meu coração.

É na força da união desta juventude que eu entrego um Amanhã melhor.
Saibam pois meus irmãos, iniciáticos ou não, que, Unidos podemos mais !



Discurso feito no Cap. Cavaleiros Templários de Pesqueira #609 - SCODB

terça-feira, 31 de maio de 2011

Liberdade que desfrutamos (?)



Em todas as nossas reuniões exaltamos a liberdade; religiosa, civil e intelectual. Entretanto, creio que poucas vezes paramos para refletir como exercemos a nossa, como respeitamos a dos outros e como lutamos para garantir isto a todos os cidadãos.

São muitos tipos de liberdade garantidas por direito, mas como não se pode garantir que todos façam bom uso da sua liberdade, cada país tem leis que regulam (limitam) esta liberdade em prol da ordem social.

Há alguns dias, aconteceu em SP uma "Marcha pela Liberdade", onde várias bandeiras foram levantadas, e também vários escudos e armas foram apontados aos que manifestantes.

Outro caso também recente, mas menos difundido, foi um comentário feito por uma vestibulanda num microblog (Twitter) em quem ela emitiu sua opinião sobre o curso de Bacharelado em Biblioteconomia ( veja imagem abaixo ), que acabou desencadeando uma série de comentários (em sua maioria, ríspidos) feitos pelos graduandos/graduados do curso me questão.



São dois exemplos de exercício de liberdade e suas consequências.

No primeiro, motivados pela truculência da polícia durante a Marcha da Maconha, diversas pessoas, desta vez também de outros grupos que não fizeram parte da Marcha da Maconha, se reuniram para marchar pela Liberdade. As duas marchas foram alvo de sanções da justiça pois a manifestação supostamente iria infligir as leis que proíbem a apologia ao consumo da maconha (já aqui podemos ver que não há Liberdade de fato).

Liberdade de expressão X Conteúdo da expressão.

No outro caso, uma jovem de 17 anos, estudando para o vestibular, foi retaliada por graduandos/graduados do curso de Biblioteconomia, após comentar em seu microblog (Twitter) que "biblioteconomia é o curso mais lixo" que ela conhece.
Assim como ela teve a liberdade de expressar sua opinião sobre o curso (embasada ou não), os que se ofenderam com o comentário também usaram sua liberdade ao reagirem ao comentário (pejorativo) feito pela garota.

E é neste momento que começo minha reflexão, pois, assim como os policiais agrediram (fisicamente) os manifestantes, os graduandos/graduados do curso (não todos) agrediram (com palavras) a garota  com a Hashtag #CalaABocaLele e respostas ofensivas .

Primeiro devemos ter consciência que a liberdade (Civilizada) não é o mesmo que a ausência de limites, e que mesmo sendo clichê, "toda ação tem reação" (simplificando Newton) .

Limites.
As leis são os principais limites de nossa sociedade e foram elas que foram acionadas para (tentar) impedir a manifestação dos cidadãos que exerciam sua liberdade de expressão ao reivindicar a legalização da Maconha.
A lei também garante a liberdade de expressão.Imaginemos então, nazistas livres para manifestarem sua ideologia; religiosos livres para pregar em praça pública uma verdade superior em detrimento a pregada por religiosos de outra denominação (ops, isso existe); imaginemos os veículos de comunicação divulgando mentiras sobre concorrentes, políticos, artistas, (ops, isso acontece).
Somente com estes três exemplos podemos imaginar um mundo sem ordem, onde o caos é lei.

Bom Senso.
Em outros casos - como o da garota - o bom senso poderia evitar a situação desde o princípio.
Ela poderia ter usado outras palavras para opinar sobre o curso, e talvez a reação pudesse ser mais amena, já que eles também não usaram do bom senso e partiram para respostas hostis e expuseram de forma negativa a garota em uma escala ainda maior do que a garota os expôs.
Vale salientar que assim como ela tinha o direito de expressar sua opinião sobre o curso, os que reagiram também tinham o direito de "defender a imagem" do seu curso/profissão.

Exercício de Liberdade
Aqui chegamos ao ponto final deste texto.
O ser humano está longe, muito longe, de exercer sabiamente a liberdade, e sendo assim, não somos e nem seremos durante muito tempo, verdadeiramente livres.

Velhas máximas apontam o caminho para isto:

"Não faça ao outro o que não gostaria que fosse feito a ti"
Ética da reciprocidade, um princípio difundido em várias religiões e doutrinas no mundo inteiro.

"Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado"
Jesus de Nazaré

"Seu direito termina quando o do outro começa"
Autor desconhecido (pelo menos para mim)

Penso que poderia ser diferente se a Justiça promovesse junto aos manifestantes da Marcha da Maconha, um debate construtivo, aberto aos interessados, com estudiosos, usuários, associações, imprensa, enfim, onde eles pudessem levar a razão de seu posicionamento contrário, e os manifestantes a razão da sua reivindicação.

Penso que poderia ser diferente se a garota pensasse que um curso de graduação não existe por acaso, e nem continua a existir durante tanto tempo ( mais de 60 anos só em Pernambuco ) se a sociedade não necessitar do profissional, que por sua vez também é um ser humano, que está no curso dedicando seu tempo de estudo e trabalho por gostar do que faz, e que não se sentiria bem vendo seu curso ser atacado e minorado de forma pejorativa.
Também os graduados/graduandos, poderiam, em detrimento ao ódio, ataque e combate, terem reagido no sentido de informar a garota que existe algo de bom no curso que lhe faz cursá-lo, terem feito subir uma hashtag em prol do curso e não contra a menina ( foi até o que sugeri a umas colegas de curso - sim, eu oficialmente ainda sou aluno do curso de biblioteconomia da UFPE -  ).

Ainda veremos muitos exemplos de mau uso da liberdade por aí, mas espero que sejamos verdadeiramente defensores da Liberdade que pode edificar e não destruir.

Luz e Paz"





Ps.: Post ao velho estilo http://limaoanalogico.blogspot.com





Adendo: 02/06/2011

Fui questionado por alguns dos estudantes envolvidos, por não ter citado que eles também tuitaram juntamente com a Hashtag #CalaABocaLele a hashtag #SeInformaLele e também enviaram links para que ela pudesse vir a conhecer o curso.

Entretanto, a reflexão e questionamento feito aqui, não foi o desenrolar do movimento e das respostas dadas pela usuária (que também se excedeu ao tuitar comentários discriminando usuários nordestinos, que por sinal já tem vários exemplos de reação da sociedade a este tipo de atitude
), o que questionei e refleti foi sobre a reação causada pelas atitudes de ambos (Uso da liberdade), não vim apontar o vilões e mocinhos, até por quê nessa história não houveram nem um, nem outro. 

Não foi minha intenção, e nem será, informar jornalisticamente (detalhes, fatos, desfecho...) o que aconteceu. O foco deste texto é a reflexão sobre o "manuseio da liberdade".  

Para encerrar, recebi este tweet da garota envolvida, e creio que não só eu, como os que fizeram o movimento no twitter, estamos (?) satisfeitos em ver que pelas melhores vias, podemos conseguir um resultado favorável para todos:

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Discursos - I


Nesse novo espaço do Blogue irei publicar alguns dos discursos que já fiz durante meu tempo como DeMolay. Alguns eu lembro a motivação e a ocasião, entretanto, outros, como este que irão ler a seguir, tenho apenas a informação da data. 

_______

Para nos recordarmos da liberdade intelectual que desfrutamos.
[...] venho cobrar à todos os DeMolays que sejamos fieis aos nossos votos de lealdade e honra à nossa pátria. Que lutemos contra qualquer tentativa hostil de feri-la, envidando o melhor de nossos esforços em defesa das liberdades civil, religiosa, política e sobretudo, como princípio de tudo, a liberdade intelectual.
Sejamos berço da cidadania e livre consciência.

        Pátria; lugar onde nascemos, país.
        País; nação.
        Nação; pessoas ligadas entre si por um vínculo permanente de idiomas, religião ou valores.

"Talvez nós nunca sejamos chamados a defender nossa pátria num campo de batalha, porém, cada dia apresentam-se novas oportunidades de nos firmarmos como bons e corretos Cidadãos."

Somos DeMolays por sermos guiados pelas 7 Virtudes Cardeais, em cada pensamento,palavra e ação. Caso deixemos de perpetuar ao menos uma destas virtudes em nossas vidas diárias, tornamo-nos fórmulas vazias. Se não respeitarmos e defendermos os nossos 3 Baluartes, não há motivos para ser DeMolay, não há razão da Ordem existir. Espero que nos esforcemos mais, em traduzir em atitudes tudo aquilo que defendemos e ensinamos. Assim podemos ter verdadeiramente Orgulho de SERMOS DeMolay.


Olinda,05 de Agosto de 2009

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Pare & Pense - Meio Ambiente






Por mais que se fale, não basta a militância com tuitaços, belos textos sobre o tema, temos que agir.
São tantas oportunidades que vivenciamos de contribuir para a diminuição dos danos ao Meio Ambiente que o nosso consumismo causa, que não podemos dizer que não sabemos como contribuir para isso.

Bem, como a proposta desta sessão é que vocês tirem suas conclusões do vídeo, aí vai, um dos ótimos vídeos feitos pelo Greenpeace.





A nossa geração também pensa em mudar o mundo, mas será continuaremos a caminho de mudança que foi deixado pelas anteriores a nós ?

Até mais irmãos.

Luz e Paz"

domingo, 17 de abril de 2011

Cordialis DeMolay


Meus irmãos, a eleição para o cargo de Mestre Conselheiro Regional além de proporcionar o momento mais emocionante e gratificante que já tive na Ordem DeMolay, me deu um monte de trabalho para fazer. Admito que adicionado aos ingredientes da vida profana, me resta pouco tempo para me dedicar como gostaria a escrever para vocês.

No entanto, quando atravessamos as barreiras de distância que existem entre Regiões e Capítulos, podemos conhecer novos irmãos, ou conhecer melhor irmãos já conhecidos, aprender novas formas de resolver problemas, ver de perto novos projetos, e também escutar outros bons oradores ...

Na minha ida ao Congresso Regional da 2R do Estado de Pernambuco, pude escutar um texto que foi lido, e escrito pelo Tio ( e Sênior DeMolay ) Ricardo Andrade, um dos grandes nomes da história da 3R de nosso Estado.
Não pensei duas vezes para ao término da reunião, correr ao encontro do Tio e solicitar que eu pudesse compartilhar com vocês tão belo texto. Então, com a autorização concedida, venho trazer para vocês o texto:

Cordialis DeMolay


Foste dedicado a que vida levar?
Ao adentrardes de visão tão escura,
Uma vida varonil e tão pura,
A ti quiseste consagrar.

Momentos de reflexão tu passaste!
Antes de por irmãos ser aceito!
E como digno amigo foi feito,
Ao cruzar as portas que entraste.

Muitas experiências foste aprendendo,
Ao tempo que tiveste como iniciático,
Retiraste o ser em ti: paradigmático,
E a luz da ordem foste crescendo.

Como teu patrono Jacques DeMolay
Até na emulação entendes o sentido,
Que pelo exemplo por ele vivido,
As sete virtudes é o que tendes por lei.

Amor filial: a primeira vela,
Por reverência as coisas sagradas.
Cortesia: a terceira dessa jornada.
Da jovem coroa que tanto se zela.

Ao centro dessas virtudes
A maior delas: o companheirismo,
Fidelidade, pureza e patriotismo,
Completam-se belas atitudes.

Ao grau DeMolay tendes subir
E entenderás outras grandes lições,
Lealdade mesmo em tribulações,
E tolerância na hora de agir.

Fidelidade é o que tendes de aprender,
Nenhum demolay é tão justo,
E não se vale ao custo,
Se essa lição não o enobrecer.

Querendo a própria vontade evoluir
Chamado sois ao umbral do convento,
Nobre cavaleiro que sempre atento,
Honrareis o nome que vindes possuir.

O caminho percorre ao longo dos graus
Capela, cruz-de-salém, ex-templário,
Tableau e tríade são os necessários,
Para à série filosófica subires os degraus.

O ébano te mostra dualidade,
Que a lição com o anon se completa,
Na cadência a lição é repleta,
Da mais bela e pura verdade.

Tendes a chance de um Chevalier,
Honraria pelo que trabalhaste,
Mostrando que no sucesso brilhaste
É um dos méritos que tu podes ter.

Se quiseres, ao chegar a maioridade,
Como pedreiros ainda podeis trabalhar,
E como tio maçom que presente está,
Podeis completar a carreira de verdade.

Ainda assim, na ordem podeis se ver
Entre os grandes mestres que dignificam
E pelo trabalho que edificam
Vendo a juventude crescer.

Tudo isso da ordem mostra a beleza
Que sem dúvida é magistral
Mas nenhum sonho deve ser igual
Que deste cairão lágrimas, não de tristeza.

O sonho é que um dia eu possa ter visão,
Daquele que de mim se originou
Com tanto carinho, seu pai cuidou,
Poder chamar meu filho de irmão!!!


Ricardo Oliveira de Andrade
CID 75861/SCODB – CIM 8195 GLMPE

Com isso me despeço, desejando tempo para voltar a escrever para vocês e Luz para que possamos continuar trabalhando da melhor forma em prol da Causa da Ordem DeMolay.

"Unidos podemos mais !"


Se tudo der certo, ainda esta semana estarei trazendo um texto sobre Harmonia e alguns links para músicas que podem ser usadas nas reuniões. 

domingo, 20 de março de 2011

O Ritual



Não, não vou revelar o nosso Ritual. Se era isso que queria, pode procurar melhor por aí :D
Neste post, trarei um texto que o Tio Carlos Eduardo, pediu para eu publicar aqui. Espero que assim como eu, vocês gostem do conteúdo e leiam realmente até o fim, hein !
~☼ ~

Ritual, de acordo com o Dicionário Aurélio, é um livro que contém os ritos de uma religião ou ainda um conjunto de práticas consagradas pelo uso e/ou por normas, e que devem ser observadas de forma invariável em ocasiões determinadas. Tal definição, de pronto nos recorda daquele pequeno livro com os procedimentos a serem adotados no decorrer de uma seção DeMolay, pública ou fechada, independente do Grau.
Um ritual é mais do que isso: é um "caminho a ser seguido", a ser trilhado em busca da consecução de determinado objetivo.

No caso mais específico da Ordem DeMolay e de outras organizações similares podemos afirmar que um ritual é: um caminho a ser seguido para o desenvolvimento de uma ou mais virtudes.
Por virtude, no sentido aqui empregado, entenda-se uma qualidade incorporada ao indivíduo.
Assim, um violinista hábil ou um corredor veloz são dotados de virtudes em suas respectivas áreas de atuação. O ritual representa o caminho a ser percorrido até o desenvolvimento dessas virtudes. São os anos de prática e dedicação que o músico e o atleta dispendem no desenvolvimento de seus talentos.

O ritual nos leva às virtudes através da repetição constante e duradoura de procedimentos relacionados ao desenvolvimento da virtude em questão e que nos auxiliam a internalizar aquela qualidade almejada. Fazer com que ela se torne parte de nós, que a prática de atitudes relacionadas a ela se torne algo natural, tornando possível que essas atitudes possam ser praticadas sem esforço.
Dessa forma, quando fieis freqüentam a Igreja todos os domingos, oram e reverenciam a Deus, procuram desenvolver a virtude da fé. Ao passar horas em uma academia treinando o atleta almeja alcançar um corpo mais forte e vigoroso. O estudante ao dedicar-se ao estudo, procura acurar seu intelecto. Todas essas pessoas praticam "rituais" em busca do aprimoramento de qualidades que julgam importantes.

Nosso ritual é um conjunto de princípios e preceitos a serem observados para que possamos desenvolver em nossas vidas diárias as sete virtudes cardeais da Ordem DeMolay. Trás em suas linhas muito da simbologia, dos ensinamentos e das virtudes de nossa organização. Forma um perfil de sua História e das qualidades que todo DeMolay deve possuir.
Seguindo as associações feitas acima fica claro que, por exemplo, ao apresentarmos o pavilhão nacional, cantarmos o hino a bandeira e o hino nacional em nossas reuniões, buscamos fixar a virtude do patriotismo. Quando abrimos a Bíblia sagrada e orarmos no início e no fim de nossos trabalhos praticamos condutas relacionadas à fé e ao respeito pelas coisas sagradas.

Através da repetição constante dessas e de outras práticas simbológicas procura-se imbuir no DeMolay as virtudes cardeais de nossa ordem, fazer com que essas virtudes se tornem parte intrínseca dele. Logo devem praticar o Ritual aqueles que buscam desenvolver dentro de si essas virtudes.
Mas, se os objetivos do Ritual e da Ordem são tão puros e nobres, porque o caráter seletivo de nossa organização?????
É necessária a seleção para que possa haver um "local de trabalho" onde todos estejam centrados nos mesmos objetivos de evolução e livres de influências e distrações externas. Da mesma forma que num conservatório de música se encontram apenas pessoas que almejam desenvolver suas qualidades musicais, e numa academia se encontram pessoas preocupadas com o cultivo e preparo de suas condições físicas, dentro de um capítulo devem se encontrar somente pessoas preocupadas com o desenvolvimento das virtudes DeMolay.

A Ordem DeMolay é como uma escola para a vida, e não como um reformatório. Devem ser iniciados apenas os jovens que já possuam em sua conduta diária uma fagulha das virtudes de nossa ordem e que estejam dispostos a despender tempo e trabalho na evolução dessas práticas e no aprimoramento dessas qualidades. A Ordem faz às vezes de um ourives ao pegar o jovem em seu estado bruto e lapidá-lo.

Entretanto os DeMolays devem ser extremamente cautelosos no sentido de nunca barrar a entrada de pessoas merecedoras por desavenças pessoais ou sentimentos inferiores, bem como jamais sentir-se melhores ou superiores, sua obrigação para com a igualdade de todos é ainda maior, pois são conhecedores da Luz. Como um músico em sua escola, eles são apenas jovens buscando desenvolver talentos pessoais.
É importante lembrar que nada dentro do templo é realizado sem um objetivo prático em vista. Todos os processos e fases da reunião se encontram lá com o intuito de fixar aspectos comportamentais importantes em nossas vidas diárias e devemos procurar segui-los não apenas nas reuniões, mas em nossas vidas diárias.

A organização da passagem da palavra pelas várias regiões do templo por exemplo, nos oferece a melhor maneira de organizarmos uma argumentação concisa, rápida e eficiente dando a todos a oportunidade de expor suas opiniões sem censura. e nos auxilia a desenvolver o respeito pelo próximo e suas idéias reforçando o espírito de igualdade e companheirismo que deve existir entre todos.
Aplicado de maneira correta, apenas esse procedimento já seria capaz de oferecer grandes melhoras na eficiência e na comunicação de uma empresa, instituição de ensino, ou qualquer outra organização de nossas vidas extra-capitulares.
A simples freqüência às nossas reuniões, e a repetição automática dos procedimentos ritualísticos não basta para a formação de um DeMolay. Da mesma forma que a simples freqüência às aulas de um curso de medicina ou direito não forma um profissional verdadeiramente qualificado.

Da mesma forma que o advogado ou o médico precisam de uma experiência prática para vivenciar suas atividades e de constante atividade para não se "enferrujarem" é necessário o estudo e o esclarecimento das funções do ritual ao membros mais jovens e acima de tudo, uma prática diária desses ensinamentos em nossas vidas diárias.
O Ritual e as práticas capitulares nos oferecem, como já foi citado, um caminho a ser seguido, uma luz, uma direção, mas cabe a cada DeMolay, individualmente, buscar a verdadeira aplicação desses ensinamentos no seu dia a dia, sem a qual não teremos como mostrar "a todos homens, que nossas cerimônias não são fórmulas vazias".

Um último aspecto importante a ser analizado é: Por que os ensinamentos do ritual nos são apresentados através de símbolos e figuras de linguagem e não de uma maneira mais direta???
Por que não, simplesmente, nos apresentar os objetivos diretos do Ritual de forma clara e concisa? Colocar um texto como este que estou escrevendo dentro do seu conteúdo?
Os ensinamentos contidos no ritual nos são apresentados de maneira figurada e através de símbolos e modelos por duas razões simples.

Primeiramente, seria praticamente impossível expor de maneira direta o conteúdo e a forma de uma virtude, defini-la. Se eu pergunta-se (e acreditem, eu fiz isso) a qualquer DeMolay algo como: "O que é o Amor Filial para você?" ou "O que é o Companheirismo para você?" nenhum deles seria capaz de me oferecer uma verdadeira definição dessas virtudes. Eles seriam capazes, sim, de me oferecer exemplos de condutas praticadas por pessoas que possuem essas qualidades incorporadas dentro de si como "Amor Filial é respeitar e não desobedecer a seus pais." mas isso não chega a abranger todo o espectro de atitudes que se espera de uma pessoa com Amor Filial e muito menos a definir essa virtude.
Da mesma maneira que um professor de química se utiliza de representações gráficas para expor uma caricatura do que seriam átomos e como eles se comportam a seus alunos, nós nos valemos de modelos do que seria uma conduta virtuosa para nossos iniciados.

A segunda razão, igualmente importante, é que a representação simbológica nos permite desenvolver o interesse e a capacidade de reflexão do indivíduo, que busca extrair de nossas fórmulas o objetivo procurado, o sentido daquelas práticas. Mais do que isso, cada DeMolay que se debruça sobre a análise e o estudo dessas práticas chegará a conclusões e descobertas pessoais iguais em sua essência, mas ligeiramente diferentes em seus detalhes. A contraposição em debate dessas conclusões e descobertas nos permitirá alcançar uma síntese de idéias e reflexões sobre as virtudes em análise que nunca poderia ser resumida a um punhado de linhas em um livro. Assim, o Ritual DeMolay precisa ser vivido, para que possa ser compreendido.Não adiantaria eu descrever o que é um suco de laranja a qualquer pessoa que nunca o tenha bebibo, ela jamais saberia o que realmente representa até sorvê-lo. Assim se faz com a nosso ritual.

Carlos Eduardo Alves Pereira
Obreiro da Loja Fraternidade Barreirense Nº 4052 - Oriente dos Barreiros - PE
CIM:260301
Consultor do Capítulo Justiça e Perfeição Nº 685, Barreiros-PE
CID: 41052
Iniciado em 18/02/2001, pelo Capítulo Ouro Branco II Nº 389, Araripina-PE

~☼~

quinta-feira, 17 de março de 2011

Show de mobilização nacional no Twitter




Meus irmãos, 
no momento em que lhes escrevo este post, a Hashtag #demolayday figura entre as mais mencionadas no Twitter (Brasil) (neste momento em 3° lugar no ranking*).

Hoje, dia 18 de Março comemoramos o Dia Nacional da Ordem DeMolay, data esta escolhida por se tratar de uma data muito especial para a Ordem. Trata-se do dia da execução de Jacques DeMolay (18 de Março de 1314), e é também o dia de fundação da Ordem DeMolay (18 de Março de 1919).

Motivados pela vontade de exibir o orgulho de pertencer a uma instituição que promove um trabalho tão belo e importante para a sociedade, os DeMolays do Brasil se mobilizaram para fazer do dia de hoje, Dia Nacional da Ordem DeMolay, um dia em que nos mostramos à sociedade que servimos, afim de que possam conhecer nossos propósitos e trabalhos.

Parabéns DeMolays brasileiros por essa demostração de Orgulho e carinho pela Ordem DeMolay.
Não poderíamos neste momento deixar de agradecer ao Tio Alberto Mansur por ter dado o primeiro passo para tornar este dia uma realidade em nosso país.

Parabéns DeMolays!


*Ranking do Twitter BR - 18/03/2011 03:00h

1° NYTimesNews (Promoted)
2° #meunomenaoejhony
3° #demolayday
4° #programadojo
5° Rebecca Black
...

Atualizado
___________________
Na parte da tarde, a Hashtag #demolayday chegou ao segundo lugar no Ranking.

sábado, 12 de março de 2011

A Chama

 Fotografia por: André Samico"

 
Olá meus irmãos e leitor@s,
hoje cheguei da instalação do mais novo Capítulo de Pernambuco, o Justiça e Perfeição, na cidade de Barreiros.
Uma cidade que foi atingida por desastres naturais, hoje ganha braços e mentes comprometidas com o melhor para a continuidade da sua reconstrução/construção.

Foi uma instalação bem complicada nos bastidores da organização, mas quando chegou a hora do vamos ver, como sempre, os DeMolays que lá estiveram fizeram um trabalho bonito e harmonioso.

Mas eu não vim para fazer um relatório da instalação :D

Eu vim refletir junto com vocês sobre algo que foi dito pelo Tio/Irmão Carlos Eduardo, que quando foi iniciado, em 2001, lhe fora perguntando o que ele pretendia ao iniciar na Ordem. Ele não tinha resposta na época, como vários de nós não temos em nosso primeiro minuto depois de iniciado. Entretanto, sopraram no ouvido dele:
-"Diz que quer instalar um Capítulo!"
E ele disse.

10 anos depois, ele foi o semeador da ideia de fundar o Capítulo Justiça e Perfeição, sob os auspícios da sua Loja.'. Fraternidade Barreirense. E hoje a sua promessa foi cumprida.

Coincidentemente, hoje eu fui escalado de última hora para fazer a Cerimônia das Luzes, e infelizmente (ounão) me equivoquei quando ao término da cerimônia troquei o texto por:
"... Aí está a Causa da Ordem DeMolay! "


Participamos de uma belíssima Ordem, uma irmandade sem igual, vivemos a juventude, uma época onde cultivamos amizades sinceras, onde acreditamos e nos esforçamos para tornar o mundo melhor, buscamos pessoas que compactuem com nossos mais elevados planos de desenvolvimento da sociedade. O mundo precisa que cada um de nós permaneçamos com este espírito, nos mantendo inabaláveis diante de todos os olhares de reprovação daqueles que se apressam em julgar, permanecendo jovens por mais velhos que sejamos, o mundo precisa que sejamos como o Tio Carlos Eduardo, sementes que brotarão em terrenos necessitados de outros como nós.

Não somos segredo, não somos elite, devemos ser modelos, devemos ser estimulantes para novos jovens.
A Ordem deve alcançar cada cidade. Cada Loja.'. deste país deve poder olhar para nós e nossos trabalhos e enxergar a importância da nossa juventude construída e trilhada no caminho da beneficência social.

A chama que habita em nós não é nossa, ela é a chama de alguém que necessita de luz no seu caminho e que tem o potencial de acender mais e mais chamas.
A Causa da Ordem DeMolay existir é a necessidade de um mundo iluminado, por chamas interiores, que juntas transformarão nosso planeta em um astro de concórdia e fraternidade. Enquanto assim nosso planeta não seja, ele precisará de nós.


Enquanto houver uma Chama acesa em meio a escuridão, existirá a Ordem DeMolay.

Luz e Paz"

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Virtus Virtudes




Não poderia existir no blogue uma Sessão Especial com o nome "Virtudes" (do Latim: Virtus) se eu não falasse das nossas 7 Virtudes Cardeais. A algum tempo fiz um texto sobre as virtudes, e levei ao meu Capítulo. Agora vou trazer para vocês uma interpretação minha de como estas virtudes estão presentes e devem ser vividas por nós, dentro e fora da Ordem.

Disposição para fazer o bem, que se aperfeiçoa com o hábito.
Para tornar-se DeMolay cada um de nós tivemos que demonstrar naturalmente possuirmos tais virtudes, mas de que vale termos tais virtudes intrínsecas à nós, se não a praticamos.
Diante do livro sagrado fomos chamados a levarmos uma vida pura e varonil, carregando para sempre estas 7 virtudes cardeais em nossas vidas.

  Amor filial:   em reconhecimento aos que primeiro demonstraram amor em nossas vidas,
Que por 9 meses nos esperaram nascer, demonstrando a cada dia o amor incondicional que por nós sentiam e sentem.

  Reverência pelas coisas Sagradas:   não há aquele, crente ou não, que não viva pelos desígnios de um deus que tudo governa e a todos ampara, sendo DeMolay nos cabe respeitar a crença de cada um de nossos irmãos e levarmos uma vida iluminada pelo Pai Celestial, este, que representa o deus individual de cada DeMolay.

  Cortesia:   em um mundo tão individualista, somos chamados e resgatar o elo que há entre cada um de nós DeMolay’s ou não, como filhos de um grande e único deus, a cada dia de nossas vidas e em todas as situações que nos deparamos dentro ou fora da sala capitular.

  Companheirismo:  tida como a mais representativa das 7 Virtudes Cardeias pelos Irmãos, nos convida a convivermos em e fora da Ordem com verdadeiro espírito fraternal, seja numa simples conversa ou ao escutar o mais íntimos desabafos de um Irmão, familiar ou amigo.
Todas juntas fazem um DeMolay, mas viver a Ordem sem companheirismo é quase impossível de se imaginar.

  Fidelidade:  um DeMolay que não é fiel a sua palavra, que não é fiel aos seus votos, que não é fiel a seus princípios, não conseguirá levar uma vida que siga os mais altos preceitos de nossa Ordem. Do simples “amanhã te ligo às 10:00 Hrs” ao derradeiro “[...] na alegria e na tristeza”, um DeMolay deve se manter fiel as promessas feitas como o homem de bom costume que se é.

  Pureza:  afastai-vos dos valores tronchos que alguns círculos sociais lhe apresentam, mantei-vos em contínuo zelo pela pureza de pensamentos,atos e palavras. Assim, todas as outras virtudes lhe serão ainda mais fáceis de cultivar.

  Patriotismo:  em tempos de guerra, sua força e sangue, em tempos de paz sua dedicação e compromisso. Dedicai-vos a cultivar na juventude do nosso país o desejo por um futuro de glórias e vida virtuosa, comprometei-vos a sempre honrar o nome de tua pátria onde quer que vás. Tenha orgulho das conquistas e da Soberania de nosso povo, mas ainda mais orgulho tenha em ser personagem ativo das novas conquistas de nossa pátria.


Virtudes Cardeais, que não são cardeais a toa. Assim como os pontos cardeais mostraram aos navegadores e viajantes os tesouros escondidos da humanidade que se espalhava pelo mundo fora do velho continente, as Virtudes Cardeais nos direcionam a descobrir o tesouro de uma vida correta, e nos remete a nossos irmãos que caminham na mesma direção que caminhamos.
Além de pontos, virtudes que não se enxergam com os olhos, as nossas Virtudes Cardeais são velas, chamas fixas a iluminar nosso altar, garantindo que mesmo que a turbulência da vida profana nos afaste delas, ainda poderemos olhar para aquelas luzes acessas em um lugar que sempre nos lembrará nosso grande dever de "ser a mudança que o mundo precisa"*.

Virtus, Virtudes!
Viva tuas virtudes.

* "Seja a mudança que você quer no mundo" - Ghandi
Luz e Paz"

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Símbolos Nacionais - Selo Nacional e Brasão de Armas


 Para finalizar a série 'Símbolos Nacionais' neste post trarei algumas informações sobre o nosso Brasão de Armas e o Selo Nacional. São símbolos que não estamos tão acostumados a vivenciar no dia a dia, mas que algumas práticas administrativas do nosso Supremo Conselho podem nos fazer entender como estes símbolos nacionais são usados e sua importância.




O Selo Nacional é usado apenas na autenticação de documentos oficiais, e em certificados expedidos por escolas reconhecidas.



Já o Brasão de Armas, é utilizado em prédios dos ministérios, bem como no palácio da presidência, ainda em vários outros estabelecimentos representativos e convites, expedientes e qualquer publicação oficial de nível federal.
Assim como o SCODB usa em seus Atos quando são divulgados³.

O brasão não é apenas um desenho qualquer que fique legal. O desenho do brasão tem toda uma explicação heráldica. He o quê ?
Heráldica, a ciência/arte de criar e interpretar brasões e escudos. Isso era muito importante na idade média, quando as famílias nobres tinham seus próprios brasões que eram interpretados por especialistas para garantir que a pessoa que apresentava aquele brasão era um nobre. Um bom exemplo disso você deve ter visto no filme "Coração de Cavaleiro", ou na palestra do Ir" Raniery Cavalcanti no Conhecendo a Ordem, quando ele falou sobre Jacques DeMolay e os Templários ;)

A descrição heráldica do nosso Brasão de Armas é esta:

  1. o escudo redondo será constituído em campo azul-celeste, contendo cinco estrelas de prata, dispostas na forma da constelação do Cruzeiro do Sul, com a bordadura do campo perfilada de ouro, carregada de estrelas de prata em número igual ao das estrelas existentes na bandeira nacional;
  2. o escudo ficará pousado numa estrela partida e gironada, de dez peças de sinopla e ouro, bordada de duas tiras, a interior de goles e a exterior de ouro;
  3. o todo brocante sobre uma espada, em pala, empunhada de ouro, guardas de blau, salvo a parte do centro, que é de goles e contendo uma estrela de prata, figurará sobre uma coroa formada de um ramo de café frutificado, à destra, e de outro de fumo florido, à sinistra, ambos da própria cor, atados de blau, ficando o conjunto sobre um resplendor de ouro, cujos contornos formam uma estrela de vinte pontas;
  4. em listel de blau, brocante sobre os punhos da espada, inscrever-se-á, em ouro, a legenda República Federativa do Brasil, no centro, e ainda as expressões 15 de novembro, na extremidade destra, e as expressões de 1889, na sinistra.
Por mais que não venhamos a utilizar estes símbolos, é importante reconhecê-los e conhecê-los. Se você leu todos os posts da série "Símbolos Nacionais" já vai poder comemorar o dia dos símbolos nacionais no dia 18 de setembro, sabendo ao que reverenciar.

Então, chega ao fim a série de postagens sobre os Símbolos Nacionais, mas muita coisa ainda vem por aí, fiquem sempre de olho e continuem indicando o blog para outro irmãos que ainda não conhecem :D

Luz e Paz"

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Pare & Pense - Nova sessão especial do Blog

Olá irmãos e leitores, depois de um final de semana bem agitado, em que um compromisso familiar muito importante me impossibilitou de estar na I Convenção Anual da Associação Alumni - Aurora Pernambucana, mas que mesmo assim não deixei de passar mais uma madrugada organizando as ideias (e os registros) para continuar trabalhando no objetivo de reerguer os Conventos de nosso Estado. Venho trazer para vocês uma nova Sessão Especial do Blog.



Nesta Sessão, trarei vídeos (pode ser que imagens em algumas oportunidades) que transmitem grandes mensagens, para que possamos dedicar um momento de nossa navegação a reflexão e conscientização sobre vários temas de grande importância.

O primeiro vídeo que trago para vocês remete a um grandioso trabalho que os DeMolays do SCODB vem desenvolvendo ...



Os DeMolays principalmente de SP desempenham um grande pepel no cadastramento de medula óssea em todo o país, cadastramento este que é de grande importância para transplantes que podem salvar a vida de vários pacientes com câncer. Em reconhecimento do bonito trabalho realizado pelos DeMolays, o Hospital do Câncer de Barretos batizou uma nova ala com o nome da Ordem DeMolay. (mais informações AQUI ).


Até o próximo Pare & Pense !

Luz e Paz"

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Símbolos Nacionais - O Hino



Depois da Bandeira Nacional, o nosso Hino é o símbolo que mais remete e exalta o orgulho nacional. Nosso hino foi escrito por Joaquim Osório Duque Estrada e a música é de Francisco Manoel da Silva. O Hino tornou-se oficial no dia 01 de setembro de 1971, após ser comprado por  $ 5.000,00 Reis pelo governo de Epitácio Pessoa.

Hoje, são poucos os cidadãos que sabem cantar o hino corretamente (Ídolos que o diga), e raros os que entendem o que cantam.  Com a intenção de mudar esta realidade foi sancionada no ano de 2009 a lei que torna obrigatória a execução do Hino Nacional ao menos uma vez na semana, nos colégios públicos e particulares (veja o porque na imagem abaixo).



Em cerimônias em que for ser executado o Hino de outro país, este deve preceder o Hino Nacional. Já ouvi algo sobre a execução do Hino, mas não consegui achar em fonte alguma, falando que o hino deveria ser executado em um único tom sem alterações para mais ou menos, não entendo de teoria musical então não posso explicar isso corretamente, se alguém tiver esse conhecimento, por favor, sinta-se a vontade para utilizar a página de comentários para esclarecer isto.  

Particularmente acho todos os hinos (Nacional, Independência, Bandeira e República) e o pernambucano muito bonitos e fortes. Mas você sabia que o também há a versão em Tupi do nosso Hino ? Não ? Eu também não até hoje :D

Como os outros Hinos do Brasil não são considerados símbolos nacionais, mas eu gosto bastante deles, vou finalizar o post com alguns trechos que acho muito significativos para os cidadãos brasileiros, não só historicamente, mas também como trechos que são fontes de inspiração para nosso comportamento em relação ao interesse nacional.


Hino à Bandeira

"Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever;
E o Brasil, por seus filhos amado,
Poderoso e feliz há de ser."






Esta estrofe se encontra na segunda parte do Hino a Bandeira, que geralmente não cantamos em nossas reuniões. Esta parte em especial nos lembra o que a cerimônia da Luzes nos chama a obeservarmos:
Compreender nosso dever como cidadãos corretos a serviço do interesse nacional de desenvolvimento e harmonia, como verdadeiros patriotas, amantes do nosso berço, dedicados a construir um país de maior felicidade para seus filhos.


Hino da Independência

" Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil."




Este é o refrão do Hino da Independência, e traduz um momento de excitação da população que via concretizar-se sua vontade de liberdade da Coroa portuguesa. Assinala (teoricamente) a expurgação do status de servidores dos portugueses, e o comprometimento do povo com essa liberdade. Mas me arrisco a unir esta estrofe com um trecho do Hino da República:

"Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós."
A República - 1896, Manoel Lopes Rodrigues

Aí reafirmamos e exaltamos o nosso desejo de uma pátria livre e guiada pelos interesses do povo, à partir do momento em que a república é estabelecida.

Em outros momentos como nas manifestações contra a ditadura, estes Hinos seriam verdadeiros gritos de guerra contra aqueles que mesmo nascidos nesta pátria, ameaçavam nossa liberdade e soberania, conquistada com suor, sangue, lágrimas e união.

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada, Brasil !
Luz e Paz"

PS.: Siga-me no Twitter e saiba em primeira mão o que acontece na Primeira Região e aqui no Blog Eu DeMolay \o\  @fariastobias



 






quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Símbolos Nacionais - A Bandeira



Em tempos de paz, envidemos nossos esforços para honrar nossa pátria nas atitudes diárias. Isto é o que trabalhamos em nossas reuniões, mas nem todos sabemos como reverenciar nossos símbolos nacionais da maneira correta (não que - ao meu ver - isso implique em desrespeito).

Nossos símbolos nacionais são: Bandeira Nacional, Hino Nacional, Armas Nacionais e Selo Nacional.
Note que o Hino a Bandeira não é um de nossos símbolos nacionais, por isso executamos obrigatoriamente o Hino Nacional e opcionalmente o Hino a Bandeira, ao contrário dos EUA.

Neste post trarei algumas informações sobre A Bandeira Nacional.

Já tivemos algumas bandeiras diferentes que representaram nosso país, dentre elas destaco duas; uma foi a bandeira do Império, na época do Segundo Reinado (1) a outra foi a primeira bandeira da República(2), fortemente inspirada na bandeira dos EUA mas que só foi usada durante quatro dias. 


(1)














(2)












Outra bandeira que aspirou ser a bandeira de nosso país foi a atual bandeira do Estado de São Paulo. O desenho foi rejeitado, e no dia 19 de novembro de 1989, inspirada na Bandeira do Império, foi criada a nossa Bandeira.
De lá para cá ela sofreu 4 alterações, referentes a representação dos Estados (estrelas), que mudam sempre que é criado um novo Estado.

  
Ao contrário do que muitos pensam, as cores da bandeira em nada se relacionam com a natureza. Na verdade não existe uma explicação oficial registrada em lei, mas por ser inspirada na bandeira do Império, as cores remetem às casas de Bragança (verde) e Hadsburgo (amarela).

A mensagem "Ordem e Progresso" é escrita em verde e não preto (!), representa a síntese do pensamento Positivista de Auguste Comte: L'amour pour principe et l'ordre pour base; le progrès pour but  ( O Amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim ). 

A estrela acima da faixa que traz a mensagem, também contrariando o pensamento dominante, não simboliza o Distrito Federal, e sim o Estado do Pará. (Leia mais sobre as estrelas da bandeira AQUI)

A Bandeira também tem normas para ser utilizada e confeccionada. Para ser conduzida, o Porta-Estandarte deve utilizar luvas. A condução deve ser feita no ombro direito, inclinada. A mão direita fica na altura do peito, mantendo o pano seguro e naturalmente caído ao lado recobrindo o braço direito do condutor. Quando chegar no ponto onde a Bandeira será apresentada, ela deve estar na posição vertical, desfraldada, a haste deve ser segurada pela mão direita na altura do ombro com o cotovelo para fora.  

 

Somos instruídos a apresentar a bandeira na execução dos hinos e da oração, de forma diferente: bandeira na vertical do lado direito e próxima ao corpo, mão esquerda segurando a haste na altura do ombro e a mão direita segurando a haste na altura da cintura.   
  
Vestir uma camisa com a imagem da bandeira ou cantar o hino de outra forma, é crime (Vanusa's Wanted!). Existe um Projeto de Lei que visa mudar isso, mas ainda não passou pelas instâncias da nossa burocracia e ainda não chegou na mesa da Dilma. 

O próximo Símbolo Nacional que trarei será o Hino Nacional, espero que nenhum de vocês cantem como nossos compatriotas que se apresentaram no Idolos cantam :D


Luz e Paz"

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Eu no Youtube - Candidatura a MCR



Olá irmãos e leitor@s ...
desta vez não vou escrever muito, vou apenas divulgar um pequeno vídeo que postei no meu (novo) canal do Youtube.
Este é o primeiro (isso explica as falhas, hein) vídeo que faço para compartilhar com vocês. Seu tema é a minha candidatura ao cargo de Mestre Conselheiro Regional.

Não ficou lá essas coisas, mas deu tanto trabalho que resolvi compartilhar mesmo assim, os próximos que eu tomar coragem e fazer vai ser mais mais informal (começando pela roupa).

Então, assista o vídeo abaixo, e até o próximo Eu no YouTube !




Leia depois de assistir:
- Reparou na minha perna que não para de balançar ? Não, não tenho problemas com elas.
- Pareceu um vídeo de candidato do PSTU, né ? Sem R$ para financiar o programa eleitoral.
- Gostou do cenário ... Peeeeeen ! Super brega.
- E a enrolação de língua na Bonus Scene

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Magia Profunda da Ordem DeMolay


Inicio este texto, deixando claro que não tratarei de magia no sentido de fenomenologia anti-natural, e sim num sentido lírico. Por mais que alguns entrem e se decepcionem ao saber, a Ordem DeMolay não ensina magia.

Assim como As Crônicas de Nárnia podem ser interpretadas de maneira simplória e desatenta, a Ordem DeMolay também está diante de vários olhos, e aguarda pacientemente pela descoberta de seu potencial por parte de seus membros. 

Por mais que ingressemos na Ordem DeMolay com a carga de educação familiar e com consideráveis conhecimentos escolares, não podemos pensar que ela não terá seu (importante) papel em nossa formação como cidadão. Ainda no mesmo raciocínio, a Ordem DeMolay não está completa sem a participação de cada um de nós na sua existência e desenvolvimento.

Os que ingressam na Ordem DeMolay com idade entre 12 e 15 anos, o fazem com uma grande necessidade de aprendizado, mas nem sempre preparados para todas as situações que vivemos dentro da Ordem. São curiosos sobre tudo deste novo mundo que emerge em sua frente após o véu cair de seus rostos (quando as portas do guarda-roupa se abrem), tem o ímpeto de serem heróis das virtudes que lhes são confiadas. Em muitos momentos serão, sem perceber, motores de transformações nos DeMolays ao seu redor, e nas estruturas da Ordem.

Alguns ingressam na Ordem tendo entre 15 e 18 anos, com o desejo de se firmarem como quase adultos respeitosos e influentes, buscam na Ordem conhecimentos que lhe façam entender e serem melhores ao passar pelas situações que a vida nos impõe dia-a-dia. Não são adultos, nem crianças, são um meio termo conflituoso, que por  vezes estão atrás de novos conflitos dentro de si. É uma faixa difícil, pois um passo errado, uma escolha mal feita pode prejudicar todo seu futuro de aprendizado e construção dentro da Ordem, e o poder (cargos) é o grande divisor de águas de sua jornada no mundo da Ordem DeMolay (assim como a tentação da Feiticeira Branca)

Por fim, entre os ingressantes, existe a faixa de 18 a 20 anos, onde se encontram os DeMolays mais experientes, que já passaram por muitas coisas no mundo profano, e às vezes por isto tornam-se cegos para inocentes e importantes detalhes da Ordem, esquecem que responsabilidade e seriedade não são únicas motrizes do trabalho realizado na Ordem. 
Estes DeMolays são os que irão liderar e serem modelos para aqueles garotinhos, que ainda não conhecem as dificuldades do trabalho, que observam apenas a teoria perfeita, que não conhecem o poder negro que há em cada ser.  Neles se concentram a observância daqueles que devem zelar pela harmonia da vida no mundo da Ordem (os Tios.'.), um deslize  é fatal, nesta faixa somente os heróis podem atingir os mais altos postos de liderança (não leia cargos), não podem se amedrontar com as dificuldades das batalhas, não podem ser  fracos ao agir contra o erro, e devem sempre confiar na egrégora (tá, é uma palavra complicada para se usar aqui, mas...) que rege o mundo da Ordem (assim como Pedro ao liderar os narnianos mantendo-se de pé até o último momento em que a Magia Profunda agiu dando a Aslam a força para vencer a batalha por Nárnia).

A Magia Profunda da Ordem DeMolay não faz pássaros  falarem em nossas reuniões (nem em Nárnia) não nos dá um exército de seres míticos para lutarmos contra as injustiças do mundo, mas nos dá a oportunidade de contarmos com grandes homens, nos dá grandes lições e grandes reflexões, que quando o sol atingir seu meridiano, estaremos prontos para sermos herois reais no mundo real, A Magia Profunda da Ordem DeMolay nos torna Luz,nos prepara para a verdade e quando chega a hora certa, fecha as portas de seu mundo para que possamos abrir as outras portas que as novas etapas de nossa vida torna necessário.


PS.: Gostaria de deixar registrado meu sentimento de luto pelo Irmão Kevin do Capítulo Cavaleiros Templários de Pesqueira Nº 609  que hoje às 10:00h da manhã partiu para o Oriente Eterno, e agora viverá o dia eterno.